fbpx
  • Bastidores

    Idas e vindas – Sabryna Rosa

    Uma garotinha esperava do lado de fora do consultório quando um corpo magro e trêmulo sentou à sua frente. Com o tronco curvado e as mãos entre os joelhos, o homem se acomodou meio desconfortavelmente no banco e balbuciou algumas palavras para si mesmo. A menina reparou no pé enfaixado e nos dedos cujas pontas não estavam mais lá e que pela cicatriz já haviam sido cortados fora há muito tempo. Curiosa, perguntou quem o acompanhava e como resposta ouviu um “Ninguém não” meio tímido. Imaginou ele voltando para casa guiando seu esqueleto cambaleante e um pé pela metade. Conheça meus livros Há algumas semanas, em outra sala do mesmo…

  • Bastidores

    A forma que a inveja tem – Sabryna Rosa

    Antônia rolou o feed do Instagram até o fim para descobrir que a sua antiga amiga de escola se transformou em uma empresária de sucesso, casada com um homem igualmente bem sucedido e muito bonito. A menina magrinha e pouco charmosa deu lugar a mulher de corpo esculpido e dentes incrivelmente brancos. Antônia, por sua vez, ainda morava na mesma cidadezinha, dava aulas de espanhol e permanecia solteira. Morava com os pais em um sítio e não em um apartamento de frente para o mar. Contudo, não era segredo para Antônia, nem para ninguém, que Marília conquistou o sucesso no atual empreendimento depois de trapacear em negócio antigos, e que…

  • Bastidores

    Atalhos – Sabryna Rosa

    Tinha por volta de 14 anos quando esbarrou em um andarilho na beira da estrada que lhe perguntou se ele gostaria de beber algo que o deixaria longe de todos os problemas e potenciaria sua capacidade intelectual. A mãe o advertira, mais de uma vez, a não aceitar nada de estranhos, mas a proposta era tão absurda que ele não viu mal em fazer parte da brincadeira e alimentar o descompasso de um homem sem os dentes da frente e quatro bolsas penduradas pelos ombros. O frasco transparente continha um líquido avermelhado muito semelhante a um suco de framboesa. Ele cheirou e sentiu um aroma agradável e floral. O sabor,…

  • Bastidores

    O pedido – Sabryna Rosa

    Verônica assoprou as velas do seu bolo de aniversário e fez um pedido: desejou que nada nunca tivesse fim. Quis que seu namoro durasse para sempre, que seus amigos fossem fiéis e simpáticos por todo o tempo e que seu pais não deixassem de viver. Desejou também que Leleco, o cachorro, nunca fosse atropelado ou nunca ficasse tão doente a ponto de morrer em uma clínica veterinária fria e sem graça. Sem saber, lançou uma ordem ao tempo que fez os ponteiros congelarem. Seu namoro nunca virou casamento, seus amigos permaneceram tão dedicados a ela que deixaram de cuidar das próprias vidas, seus pais se separaram assim que perceberam muito…

  • Bastidores

    Uma beleza calculada – Sabryna Rosa

    Sentada diante do espelho, a moça encarou a simetria de um rosto que ainda era seu ao mesmo tempo em que era estranho para si. Moveu o queixo meio centímetro para o lado esquerdo e depois dez centímetros para o lado direito. Em seguida, tocou a linha do maxilar com as pontas frias dos dedos e tentou encontrar alguma imperfeição. Tudo nela tinha um código. Seu passaporte fora substituído por outro com uma foto mais atualizada, já que a anterior não condizia em quase nada com a realidade, e seus documentos de identificação tinham o mesmo nome e número, mas não o mesmo rosto. Franziu a testa em pensamento e…

Sabryna Rosa